quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Emille Kisar...

"Eu sou melhor que isso.
Melhor do que o dia mais difícil.
Mais forte que o insulto mais violento.
Maior que qualquer dívida.
Sei menos mas posso saber mais.
Caio e levanto.
No salto.
Posso até borrar a maquiagem.
Mas tenho o rosto limpo.
Em mim, há vergonha na cara.
Afinal, percebi que não tenho onde me apoiar.
A não ser em mim mesma.
Pois, bem sei onde dói.
Sei bem onde está a cura."

Nenhum comentário: