terça-feira, 23 de março de 2010


"Sou duas mulheres: uma deseja ter toda a alegria, a paixão, as aventuras que a vida pode dar. A outra quer ser escrava de uma rotina, da vida familiar, das coisas que podem ser planejadas e cumpridas. Sou a dona de casa e a prostituta, ambas vivendo no mesmo corpo, e uma lutando contra a outra. O encontro de uma mulher consigo mesma é uma brincadeira com sérios riscos. Uma dança divina. Quando nos encontramos, somos duas energias divinas, dois universos que se chocam. Se o encontro não tem reverência necessária, um universo destrói o outro."

Um comentário:

Quinca disse...

Vivian... Nessa você se superou! Adorei a mensagem... Simplesmente linda! Continue sendo as duas então, pois assim continua linda, por dentro e por fora!!!
Sabe que te adoro!!! Fique bem por aí!!!
1000000000000 de beijinhos!!!