quinta-feira, 4 de março de 2010


Até aonde vai nosso direito de escolha?
Até onde não magoemos o próximo.
Até onde não sejamos injustos.
Ate onde possamos ir sem perder a dignidade.
Até onde não causemos mal a qualquer ser.
Até onde não esqueçamos os ensinamentos dos Mestres.
Até onde possamos agüentar, sozinhos, as conseqüências dos nossos atos.
Até onde não esqueçamos das nossas responsabilidades.
Até onde não nos comportemos de modo animalesco.
Até onde não nos esqueçamos das nossas raízes espirituais.
Até onde não percamos o respeito aos mais velhos.
Até onde nossa língua não fira os ouvidos dos outros.
Até onde nossas palavras não machuquem o coração dos nossos amigos.
Até onde nossas mãos não estacionem o ato caridoso.
Até onde possamos plantar sem ter receio da colheita.
Até onde todas as nossas ações possam ser assistidas pelos nossos anjos.
Até onde não sejamos motivo de escândalo.
Até onde nossa consciência ainda se mantenha calada.
Até onde nossos passos estejam no caminho estreito.
Até onde tudo que fizemos não seja mero egoísmo.
Até onde nossos discursos sejam o reflexo dos nossos atos.
Assim viver, não é só mero agrado a si mesmo.
É também ajuizar o que nossos pensamentos, palavras, atos e omissões causarão a nós mesmos e em outros seres.
(By Blog Poemas e Encantos I - Mallika)

2 comentários:

Cammys disse...

Vivis arrasou!!Divino,na minha opinião uma de suas melhores postagens!!!AMEIII!!!Beijinhossss

Vivian disse...

Pequena,minha Lindeza...!!Muito obrigada por sua visita,carinho e por ter gostado do meu post...Realmente é muito lindo...profundo...O seu tb está divinamente maravilhoso embora esteja começando agora,amooooo muitão!!bjo,bjo!