sexta-feira, 28 de agosto de 2015

"Vai, menina. Deita, sonha, pensa, sente. Vai onde ninguém imagina. Segue teu destino. Olhe pra dentro. Colha o presente. Sinta-se de algum modo preenchida. 
Não se envergonhe. Não se intimide. Abrace teu eu, e vive. Algumas dores irão incomodar. Mas nada que um coração acostumado a suturar feridas, não consiga superar."


(Sil Guidorizzi)

Nenhum comentário: