quarta-feira, 9 de setembro de 2015

Sabedoria...


Ela mantém os olhos fechados, mas está acordada;
“ -Então a coruja, sábia e estranhamente obstinada ouvia ao pequeno rato, que conhecendo através de outros a sabedoria da ave viera em busca de conselhos.
-Sabia coruja-dizia o pequeno-, por que há a inimizade entre várias raças se a paz sempre seria o melhor para todos?
A ave, de aparência velha, mantinha seus olhos fechados. Até o momento o visitante minúsculo não conhecera a cor dos glóbulos por detrás daquelas pálpebras pesadamente sóbrias.
-A inimizade, pequena criatura, de fato existe, mas só entre aqueles ao quais falta o bom senso.
-Somos perseguidos por gatos e outros animais por todas as nossas vidas... não acho isso justo...
-Não misture as coisas- a ave foi brusca. – Inimizade é o mal que afeta, destrói, corrompe ou mata sem justificativa ou pelo simples prazer de ser mal, ou também a falta de empatia. Isso do que você fala não é inimizade, mas sim equilíbrio.
O pequeno rato sentiu-se indefeso. Ele bem sabia que ali mesmo ele poderia ser alvo da ave, vezes mais poderosa e inteligente do que ele jamais seria. Assim, ao menos ele pensava. Ele sabia que ela também estava envolvida no equilíbrio que o envolvia, mas aos seus pequenos olhos não era algo tão positivo.
Mas, infelizmente, seu pensamento tomou dele o tempo que ele teria levado para se afastar. A coruja, então, o comeu ali mesmo e...”
-Não, não, eu não aceito isso, tio- minha sobrinha protestara, mas nada que me surpreendesse – Por que ela comeu ele?
-É o que ela mesma disse a ele- mudei a voz como se fizesse a personagem do conto. – É equilíbrio.
A menina se aquietou. Mas por um tempo curto demais. Uma pergunta logo veio:
-Tio, o senhor acha os seres humanos inteligentes?
-Sim, eu acho- eu disse rapidamente fechando o livro, sabendo que ela não iria querer prosseguir.
-Então por quê a coruja é símbolo de sabedoria e não o homem?
-Sabedoria e inteligência são duas coisas bem distintas, querida- eu iria tentar explicar. – Digamos assim, se você for inteligente você vai saber de muitas coisas, mas se você for sabia você vai saber como usar bem sua inteligência. Infelizmente o ratinho da história não parecia ter muito dos dois...
-O senhor não respondeu a minha pergunta- disse ela e percebi que ela tinha pressa.
Respirei.
-Os homens, ou boa parte deles, não tem bom senso, querida. Infelizmente muitos são muito inteligentes, mas mesmo assim caminham caminhos errados. Há muitos homens inteligentes no mundo, mas que não a usam bem- bom, talvez eles achem que estão fazendo algo certo. Há muito tempo atrás se via muitos homens sábios na terra, sábios e inteligentes. Hoje o número é bem menor.
-Que pena- ela lamentou.
-Também acho- eu completei antes de continuar. – A coruja vem da natureza e ela, a natureza, é sabia por si. Nós somos diferentes, somos naturalmente inteligentes e sabedoria é algo que adquirimos...
-O que quer dizer que...
-Que o homem prefere ser inteligente a ser sábio.
-Por que?
Eu suspirei e embora eu tivesse varias coisas a dizer eu apenas disse.
-Eu também queria saber.
Elgarion_____

Nenhum comentário: