sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Homenagem a minha Pequena...


Cáh...Minha linda,meu orgulho

Você está praticamente decolando de seu pequeno planeta acadêmico para uma
viagem através do imenso universo profissional. Da atmosfera previsível do ensino
formal, você parte para uma odisséia de descobertas nas galáxias do aprendizado
informal.
Sua formatura será a plataforma de lançamento, o ingresso em nova
carreira, mais dinâmica, mais veloz. Seu diploma será apenas o zero de sua
contagem regressiva.

Profissionalmente, você está acabando de nascer, mas nunca terminará de crescer.
E não apenas de crescer, mas também de mudar. Ao sair da faculdade irá descobrir
caminhos que antes nem imaginava trilhar. Serão melhores? Sim, se você estiver
disposto a sempre aprender novas maneiras de caminhar.E como a conheço muito
bem e sei o quanto é guerreira e ama o que faz,se sairá muito bem.

Mas agora você terá muitos desafios pela frente. O conselho que lhe dou(mesmo
não tendo feito uma faculdade)como irmã e como amiga, é que seja uma porquinha
na forma de pensar. Estou falando daquele ditado,lembra se que brincávamos
sempre em casa quando pensávamos no que queríamos ser quando crescêssemos:
"o que você quer ser quando crescer?", e respondíamos alegres: ”Salsicha!"

Parece um absurdo responder com tamanha motivação, já que aquilo significaria
que o porquinho vai morrer não é? Ele precisa morrer para aquela vida de porco,
antes de se transformar em algo útil. Sei que você já captou a mensagem.

Se não estiver disposta a se sacrificar, jamais será alguém útil, para si, para o
próximo ou para Deus. É preciso estar disposta a sacrificar continuamente o que
você é, o que sabe e o que faz( com muito amor e carinho que eu sei), antes que
consiga transformar seu ser, seu saber e seu fazer em algo de valor. Mesmo
porque, tudo o que você é, sabe ou faz não são coisas estáticas, mas dinâmicas,
que estão sempre a mudar. Se começar a se orgulhar muito do que é, sabe e faz,
é provável que não queira mudar.

Mas espere! Não leve o exemplo ao pé da letra. Não permita que a vida e as
circunstâncias o transformem numa salsicha qualquer. Salsichas são todas iguais,
têm todas elas o mesmo gosto e vivem amarradas umas às outras. Não seja assim.

Não se deixe amarrar por compromissos que comprometam suas crenças e seus
ideais. Jamais permita que negociem seu caráter, ou levará uma vida de cachorro
quente. Seja diferente, mantenha seus princípios, custe o que custar. Ouse viver
assim, se quiser deixar um exemplo. Lembre-se de que reputação é algo que custa
uma vida para ganhar e alguns minutos para perder.

Nunca perca seu lado infantil e meiguinho também... Continue sendo a criança que existe em você. A criança que sonhava e sonha, que acredita, que vê um futuro brilhante pela frente. Seja assim, mesmo naqueles momentos quando se sentir pequena diante dos desafios. O mundo lá fora lhe espera Pequena e vá em frente,cabeça erguida e vença pois você merece,lutou,conseguiu e hoje está aí...Meu orgulho!!Lhe amo muitão Lindeza!!
Muitos beijos e felicidade...
De sua família que lhe ama muitão...
Vivi,Luzão,Kyra,Mamãe,Papai e Cherrizinha....

Um comentário:

Kenia Cristini disse...

Oi Vivi

Ta lindo seu blog...amei!!!!
E linda homenagem a Mila.

bjosssssss a todos