sexta-feira, 8 de abril de 2011

A cura é possível...



"O homem forte domina os outros. O homem sábio se domina a si mesmo." (Tolstoi)



É possível que existam inúmeras cicatrizes em você, a ponto de paralisá-lo diante dos desafios diários que a vida lhe oferece. São cicatrizes relacionadas com memórias da infância; ou provenientes de palavras que ainda ressoam em seu interior; cicatrizes talvez relacionadas a ressentimentos; ou quem sabe resultantes de julgamentos alheios. 


As feridas desta vida podem ser disfarçadas com personalidade, hábitos, e algumas vezes droga, sexo e álcool. São inúmeras as pessoas que ocultam a alma ferida, escondendo-se atrás de uma máscara, como se as feridas não estivessem abertas e sangrando constantemente; enfim, como se não existissem.... Entretanto, sempre que são confrontadas por um evento similar – no qual a dor teve a sua origem –, novamente é reaberta a ferida. 


A realidade é que jamais haverá cura para nosso mundo exterior, até que sejamos curados em nosso interior. O primeiro passo nessa direção consiste antes de tudo em admitir que a ferida existe, está viva, presente, influente. O segundo passo é entregar-nos Àquele que como ninguém conhece a mais profunda necessidade da nossa alma. 

(Nélio DaSilva)

Nenhum comentário: