quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Pablo Neruda...Do livro Crepusculario.


"(...)Amo o amor dos marinheiros
que beijam e se vão.
Deixam uma promessa.
Não voltam nunca mais.
Em cada porto uma
mulher espera:
os marinheiros beijam e se vão.
Uma noite se deitam com a morte
no leito do mar."

Nenhum comentário: