sexta-feira, 25 de abril de 2014

Gabriel Garcia Márquez...


"Se, por um instante, Deus se esquecesse
de que sou uma marionete de trapo
e me presenteasse com um pedaço de vida, 
possivelmente não diria tudo o que penso
mas, certamente, pensaria tudo o que digo.
Daria valor às coisas, não pelo que valem,
mas pelo que significam.
Dormiria pouco, sonharia mais,
pois sei que a cada minuto que fechamos os olhos,
perdemos sessenta segundos de luz.
Andaria quando os demais parassem,
acordaria quando os outros dormem.
Escutaria quando os outros falassem
e gozaria um bom sorvete de chocolate.
Se Deus me presenteasse com um
pedaço de vida, me jogaria de bruços no solo,
deixando a descoberto não apenas meu corpo,
como minha alma.
Deus meu, se eu tivesse um pedaço de vida.
Não deixaria passar um só dia
sem dizer às pessoas: te amo...
Aos homens, lhes provaria como estão
enganados ao pensar que deixam de
se apaixonar quando envelhecem
sem saber que envelhecem quando
deixam de se apaixonar.
A uma criança, lhe daria asas, mas deixaria
que aprendesse a voar sozinha.
Aos velhos ensinaria que a morte
não chega com a velhice, mas com o esquecimento.
Tantas coisas aprendi com vocês, os homens...
mas, finalmente, não poderão
servir muito porque quando me olharem
infelizmente estarei morrendo."

(Figura By Hengki Lee)

Nenhum comentário: