sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Martha Medeiros...


‎"Quem gosta de diminutivos, definha.
Ser boazinha não tem nada a ver com ser generosa. 
Ser boa é bom, ser boazinha é péssimo.
As boazinhas não têm defeitos. Não têm atitude. 
Conformam-se com a coadjuvância. PH neutro.
Ser chamada de boazinha, mesmo com a melhor das intenções, é o pior dos desaforos.
Mulheres bacanas, complicadas, batalhadoras, persistentes, ciumentas, apressadas, é isso que somos hoje. Merecemos adjetivos velozes, produtivos, enigmáticos.
As “inhas” não moram mais aqui. Foram para o espaço, sozinhas."

Nenhum comentário: