quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010


"Minha alma
é brincalhona
é divertida
uma menina atrevida.
Quando não pode
aparecer, quer morrer
fica triste
num canto
desolada
mal amada.
Grita
chora
insiste
e volta
toda faceira
alma inteira
cheia de amor e desejos
não é mais menina
é mulher
amada desejada.
É assim a minha alma..."
(De Júlia Telles)

Nenhum comentário: